Campinas Decor 2016

0

Começaram nesta semana as obras de preparação da Campinas Decor 2016. Em sua 21ª edição, a principal mostra de arquitetura, decoração e paisagismo do interior paulista acontece de 13 de maio a 26 de junho e terá como cenário o Palácio de Cristal, imponente prédio localizado no Lago do Café, no bairro Parque Taquaral.

fachada predio 2 - cr+¬dito Rosana Spinelli

A mostra contará com mais de 50 ambientes internos e externos, preparados por alguns dos mais renomados profissionais do setor em Campinas e região, e deverá consumir R$ 7 milhões em investimentos, divididos entre a organização, expositores, patrocinadores e fornecedores.

A parte inferior abrigará a residência de uma família fictícia, com diversas salas, banheiros, suítes e home cinema, além de ambientes funcionais para atendimento aos visitantes, como restaurante. No segundo piso, haverá um café, lofts e estúdios variados. Destaque também para a ampla área externa, destinada aos projetos de paisagismo, com jardins e praças diversos.

A realização da Campinas Decor no local será possível devido a um termo de permissão de uso firmado entre a organização do evento e a Secretaria Municipal de Cultura. O termo tem como objetivo a cooperação entre o governo municipal e a iniciativa privada para a conservação do prédio.

Organização e expositores irão recuperar o imóvel assinado pelo arquiteto Roberto José Goulart Tibau, em 1971. Erguida na época para receber o Instituto Brasileiro do Café, a construção abrigava até o início deste ano o Arquivo Municipal de Campinas.

O prédio projetado por Tibau possui forte influência do estilo do arquiteto franco-suiço Le Corbusier, pela predominância do concreto aparente, tirando partido da robustez e vigor que o emprego do material viabiliza. A obra em escala monumental se funda no jogo entre o vidro e as possibilidades escultóricas do concreto armado.

fachada predio 1 - cr+¬dito Rosana Spinelli

Além da organização e dos arquitetos, decoradores e paisagistas que participam do evento como expositores, o trabalho de conservação  do prédio e preparação da mostra envolverá um verdadeiro exército de profissionais, como pedreiros, pintores, marceneiros, eletricistas, entre outros. Em horários de pico, o cenário de uma Campinas Decor chega a concentrar cerca de 500 pessoas trabalhando ao mesmo tempo. No total, a mostra irá gerar cerca de 1.500 empregos durante a fase de preparação e outros 100 durante seu funcionamento.

A Campinas Decor 2016 será a quinta edição da mostra a acontecer em um prédio de propriedade pública. A primeira iniciativa nesse sentido aconteceu em 2003, justamente no Lago do Café, com a recuperação do casarão existente no local. Depois vieram a Estação Guanabara (2008), o Instituto Agronômico de Campinas (nas edições de 2009 e 2010, em locais diferentes) e a Estação Cultura (2011).

obras iniciais na parte interna do pr+¬dio - 1 - cr+¬dito Rosana SpinelliObras a todo vapor

As organizadoras Sueli Cardoso e Stella Pastana Tozo em frente ao pr+¬dio 1 - cr+¬dito Fernanda TozoAs organizadoras Sueli Cardoso e Stella Pastana Tozo

 Fotos: Fernanda Tozo e Rosana Spinelli

Nenhum comentário foi feito ainda.

Deixe uma resposta ou comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *