Cabelos saudáveis na maturidade

0

Olá mulheres queridas, tudo bem? Hoje, atendendo a muitos pedidos, vou falar sobre cabelos… Mas, como sempre, voltado para nós… Mulheres maduras, mas inteiraças, né!!!

Para falar desse assunto com mais propriedade, eu conversei com a profissional de beleza Neia Sinico do Charmant Centro de Beleza, aqui de Limeira city e com nossa colaboradora oficial de beleza, a dermatologista Camila Feola.

cabelo saudável

 

Se uma coisa é certa nesta vida é que envelhecemos, a não ser que se morra criança ou jovem, caso contrário, a idade chega para todos.

Mulheres de 40, 50, 60 anos de hoje em dia nada tem a ver com as de décadas passadas, lembram de nossas mães ou avós? Se vestiam como senhoras, e poucas pintavam os cabelos. Hoje fica difícil saber a idade da maioria das mulheres e a cosmetologia é uma grande aliada para nossa juventude prolongada.

A idade traz muitas coisas boas: experiência, maturidade, conhecimento. Mas para os cabelos a mudança, infelizmente, não será das melhores.

A partir dos 50 anos o fio passa por algumas transformações que o tornará mais frágil, portanto muito mais quebradiço. As alterações hormonais da menopausa  afetam a quantidade de fios e até a hidratação natural dos cabelos. Por outro lado, a queda na produção de melanina faz os fios brancos aparecerem (eu, por exemplo, tenho fios brancos há muitos anos, isso depende de cada pessoa, e herança genética).

Escolha o shampoo, condicionador e cremes de acordo com suas necessidades, use produtos específicos, aconselha Neia.

Na menopausa o cabelo fica mais ralo e tende a ter queda mais acentuada de cabelos, para isso, procure um dermatologista de sua confiança e um bom cabeleireiro que poderá lhe ajudar no cuidado dos fios, tanto no salão, como em casa.

A lubrificação natural do couro cabeludo e dos fios também se torna menor com a idade, faz parte do processo de envelhecimento. Para contornar o problema uma solução é investir nos produtos certos e na hidratação.  A maioria dos produtos disponíveis nas prateleiras não atende as necessidades das mulheres na faixa etária dos 50 anos, as mulheres dessa idade precisam de produtos que aumentem o volume e com hidratantes que não pesem.  Procure produtos antiage, algumas marcas tem!

“Com a diminuição da hidratação, o brilho também diminuirá. Para reconquistar o brilho faça uma boa hidratação a cada quinze dias e uma boa opção é investir em finalizadores à base de silicone, sprays de brilho e óleos vegetais com silicone na composição (uma vez que é o silicone que garante a aderência do produto ao fio). Use depois do banho, com os cabelos úmidos”, dica da Neia.

Com 50 anos a maioria das mulheres já tem cabelos brancos. Inicialmente, os fios brancos são mais fortes que os cabelos de cor natural, mas depois eles também se afinam, tornando-se mais frágeis. Se você optou por usá-los grisalhos, cuidado com os produtos que usa, para não amarelar. Use shampoos e condicionadores específicos para cabelos grisalhos.

Mas, se você como eu… detesta fios brancos, é necessários alguns cuidados antes e depois da coloração. Assim como o envelhecimento, a química causa o afinamento dos fios, responsável pela fragilidade do cabelo por isso, o ideal é que o cabelo esteja muito bem cuidado antes de aplicar a coloração. Para aplicar qualquer química nos cabelos, o ideal é que eles estejam hidratados. Um cabelo saudável responde melhor às agressões químicas, evitando o ressecamento extremo dos fios.

O tonalizante é uma boa opção para quem tem poucos cabelos brancos. Para quem tem o cabelo todo ou quase todo branco, o melhor é optar por uma tonalidade mais clara, que deixará o crescimento da raiz em cor diferente mais discreto e espaçará a necessidade de retoques. Além disso, vale investir em tinturas que contenham polímeros de acrilato na composição, que ajudam a devolver volume aos fios.

Optar por cortes mais curtos ou mesmo aparar as pontas com uma frequência maior – por exemplo, uma vez ao mês – ajuda a evitar o dano ao fio.

Mas, a idade não é razão para limitar as suas escolhas a um penteado. Qualquer mulher, de qualquer idade, pode ter cabelos longos, só basta cuidar de forma adequada. Por isso mantenha seus cabelos jovens, independentemente de sua idade.

E o mais importante não se esqueça de manter sua saúde em dia. Isso inclui uma boa alimentação, beber bastante água e fazer exercícios regularmente. Um corpo saudável sempre tem melhores condições de crescer cabelo saudável.

Cabelos na pré-menopausa e menopausa: queda, afinamento, causas e soluções

Cabelos brilhantes, sedosos, fios grossos e robustos, são elementos importantes da beleza feminina, mas com a idade na menopausa, os cabelos podem apresentar problemas, em alguns casos graves, afetando negativamente a saúde  física e psicológica da mulher.

Nesta fase, os cabelos sofrem alterações qualitativas e quantitativas. Tornam-se  mais finos e frágeis,  caem e depois são reduzidos em quantidade, ficam  ressecados  e sem vida e por fim perdem a coloração, tornando-se gradualmente brancos.

Estes fenômenos podem começar a manifestar-se mesmo no climatério, ou seja, durante os anos que antecederam a menopausa.

A dra. Camila Feola, esclarece essas questões…

Quais são as causas dessas mudanças no cabelo da mulher na menopausa?

As causas são várias, em parte, se devem a fatores genéticos, associados ao envelhecimento biológico, alterações hormonais e em parte estão relacionados a estilo de vida e hábitos (tabagismo, abuso de álcool, dietas de perda de peso drástica, dieta onde existem deficiências de ferro, antioxidantes e vitaminas).  Alguns tipos de medicamentos, como antidepressivos e quimioterapia podem causar ou piorar  a perda de cabelo.

A falta de estrogênio reduz a secreção de sebo e suor favorecendo o ressecamento dos fios. Já o aumento de hormônios andrógenos, típico da menopausa, tornam os fios mais “finos e curtos” processo de miniaturização que ocorre devido à diminuição dos folículos pilosos.

A testosterona e especialmente o seu di-hidrotestosterona derivado potente (DHT) são os hormônios responsáveis por este efeito.

Como é que a alopecia androgenética em mulheres na menopausa?

A alopecia androgenética é caracterizada pelo envolvimento dos folículos pilosos do frontal, temporal e vértice, poupando tipicamente a parte occipital e na região parietal, as regiões afetadas têm uma sensibilidade diferente para hormônios andrógenos. Diferente do eflúvio que é caracterizado por uma queda difusa dos fios.

alopecia_androgenetica

A queda de cabelo pode ser acentuada e repentina, ou lenta e gradual. Na menopausa 20 a 40% das mulheres que apresentam sintomas conectáveis ​​à alopecia androgenética.

Tinturas e químicas podem causar esse tipo de queda?

Se forem realizados corretamente, estas práticas cosméticas não agem sobre o folículo e, portanto, não causam perda de cabelo.

Quais são os tratamentos para este tipo de problema?

De maneira geral, é fundamental que haja uma avaliação completa do paciente para a indicação do tratamento, como a correção dos níveis hormonais e de nutrientes que possam estar alterados, como o ferro, o zinco e algumas vitaminas; o controle do stress e de algumas doenças concomitantes, como da tiroide; a administração de finasterida e/ou minoxidil.

Curas e tratamentos, obviamente, serão  diferentes, dependendo da causa identificada.

Excluindo os transplantes capilares e a micro pigmentação, há várias alternativas para tratamento da alopecia androgenética, dos medicamentos que tem ação biológica, destaca-se o minoxidil;  antiandrógenos com ação específica no receptor; e bloqueadores enzimáticos, os que mais se destacam são a finasterida e a dutasterida.

Novos tratamentos:

Atualmente, a terapêutica transdérmica (mesoterapia) também é outra possibilidade de abordagem da alopecia androgenética. Neste método,  substancias são aplicadas através da pele, formando microcanais, para melhor penetração dos ativos acima citados.

Queda-de-Cabelo-nas-Mulheres

Para não levar aquele susto cada vez que escovamos os cabelos, é bom seguir as dicas destas profissionais… Aliás, vocês gostaram? Eu amei… Sempre procuro escrever sobre algo que vivo. Eu estou na menopausa, tenho cabelos brancos (quase 80% dos fios, snif!) e queda, ou seja… Vou ficar mais atenta e redobrar os cuidados com minhas madeixas!

Beijo, abraço, aperto de mão!

Até a próxima… ;)

Nenhum comentário foi feito ainda.

Deixe uma resposta ou comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *